Inauguração de loja de tintas fortalece comércio no bairro Vila Isabel

1A Itaipava Tintas inaugurou no último sábado (10) a sétima unidade da rede no bairro Vila Isabel, em Três Rios. Considerado por muitos como “uma cidade dentro de outra cidade”, a chegada da empresa marca o crescimento econômico pelo qual o bairro tem passado nos últimos anos. Ótimo para os investidores, excelente para os moradores que ganham mais praticidade na busca por produtos e serviços.

A mais nova marca presente no bairro confirma esse crescimento e importância do bairro. Localizada na esquina da Rua da Feira (Rua Joaquim Pinto Portela, 115), um ponto de grande movimentação, a unidade já facilitou a vida de clientes em apenas uma semana de funcionamento.

De acordo com o empresário Guilherme Soares de Azevedo, que atua no ramo de tintas desde 1978, a escolha por inaugurar a sétima unidade da rede na Vila Isabel foi exatamente pelo crescimento populacional no bairro, pensando em proporcionar conforto aos moradores. “Já conhecemos muito bem o mercado de Três Rios. Temos muitos clientes que são moradores da Vila e planejamos inaugurar uma unidade para atender esse público, assim como conquistar aqueles que vão encontrar facilidade em nossa loja. Ela ficou muito bonita e o consumidor encontra tudo o que também disponibilizamos nas outras unidades”, diz Guilherme.

Além de oferecer tintas imobiliárias e automotivas de qualidade e garantir o bom atendimento, a Itaipava Tintas na Vila Isabel conta com espaço para treinamentos e cursos voltados aos profissionais que utilizam seus produtos, como pintores e pedreiros. “É um espaço amplo e diferenciado para proporcionar mais conhecimento aos profissionais do bairro e da nossa cidade em geral. São clientes, são parceiros e, por isso, preparamos esse espaço especial. Em breve vamos começar a divulgar os primeiros cursos”, finaliza o empresário.

CMI Comunicação

Inauguração unidade de Vila Isabel

Amigos e clientes, neste sábado (10/09) iremos inaugurar nossa nova unidade na Vila Isabel em Três Rios. No caso, mais um grande passo em nossa história repleta de conquistas e desafios!

Venham conhecer nossa nova loja que preza pelo tradicional atendimento de qualidade, produtos de primeira linha e preços imbatíveis! Endereço: Rua Joaquim Pinto Portela – Nº 115 (Na Esquina da Rua da Feira). Tel: (24) 2252-3614.

Post---297x70mm-Entrerios-Jornal---Nova-Loja-Vila-Isabel-03

Paredes à prova de sujeira

Todo mundo quer uma casa linda e limpa o tempo todo, mas nem sempre isso é tarefa fácil. Seja pelo filho pequeno que resolve rabiscar tudo com lápis de cor, seja um tropeço quando se está com uma xícara de café na mão ou o cachorro que brinca de pular na parede. Mas agora, cada “acidente” pode ser simplesmente lavado, sem deixar marcas com a tinta Super Lavável Antimanchas.

A Super Lavável conta agora com uma tecnologia internacional de hidrorrepelência, ou seja, que repele a sujeira líquida. Assim, fica mais fácil limpar manchas ocasionadas por líquidos como café, chocolate, bem como manchas de batom, lápis de cor e solado de sapato. Ideal para ambientes com crianças e animais, a tinta é indicada para ambientes internos e externos. Tem secagem rápida, ótimo acabamento e é de fácil aplicação. Além disso, o produto não apresenta mais cheiro após 3 horas da aplicação. O produto está disponível em todas as regiões do país e em mais de duas mil tonalidades para colorir os ambientes

Fonte: Coral Tintas

Confiram os ganhadores da Campanha de Dia dos Pais

O barato sai caro: 14 pontos em que não se deve economizar na reforma

thinkstockphotos-4543557691. “Nunca se mude antes de a obra terminar” Carol Lovisaro, designer de interiores

Resolva as pendências, por menores que pareçam, antes de entrar no novo imóvel. Assim você poderá curtir a casa nova sem dor de cabeça. Outra dica: o item em que menos deve economizar é o piso. Se ele não for bom, com o passar do tempo você terá de fazer outra reforma.

2. “Não economize no projeto” Sarkis Semerdjian, arquiteto

Projeto com pouco desenho e pouco detalhamento gera confusão durante a obra e, consequentemente, custo extra para o cliente. O pacote de projetos é um documento formal que protege o morador de custos adicionais apresentados por empreiteiros e construtoras ao longo da execução. Caso algo não dê certo no final, o cliente pode exigir a entrega do que está previsto em projeto.

3. “Desconfie do faz-tudo” Robert Robl, arquiteto

Nunca faça uma obra com o faz-tudo que fulano indicou. Geralmente orço a obra com dois engenheiros de confiança. O valor é um pouco mais alto, mas, no total, sai mais barato do que os extras cobrados pelo faz-tudo do cliente. Sem contar que com o faz-tudo as listas de materiais são intermináveis: mais tinta, mais argamassa, mais isso, mais aquilo… Recomendo fazer a parte executiva com uma empresa de engenharia e execução, que fica oficialmente responsável pelos serviços de gesseiro, pintor, entre outros.

4. “Invista em metais sanitários economizadores e lâmpadas de led” Eduardo Bessa, arquiteto da Cactus Arquitetura

Sugiro não economizar em metais sanitários. Prefira os que controlam o fluxo de água, ainda que custem mais caro; eles resultarão em economia a longo prazo. O mesmo vale para o sistema de iluminação: prefira as lâmpadas de led. Embora sejam mais caras, elas fazem a diferença na sua conta de luz. Se o orçamento for apertado, cogite pintar os banheiros em vez de trocar os revestimentos.

5. “Refazer sai mais caro” Silvana Lara Nogueira, arquiteta

Não vale a pena economizar no planejamento nem na qualidade dos materiais. Pense que a refação sairá mais caro. Não recomendo, por exemplo, reformar um banheiro sem trocar o encanamento e sem fazer uma boa impermeabilização.

6. “Não atropele o andamento da obra” Lucia Manzano, arquiteta e paisagista

Em uma construção ou reforma, as coisas têm uma ordem para acontecer. Quando essa ordem é atropelada, por pressa do cliente ou por falta de conhecimento de quem a está gerenciando, o trabalho de alguma forma precisa ser refeito. Também não economize na proteção das superfícies antes da pintura. Qualquer conserto em um móvel ou piso sairá mais caro do que o custo do material de proteção.

7. “Fuja dos amadores” Ieda Korman, arquiteta

Nunca contrate profissionais que não sejam especializados. Um mau pedreiro ou empreiteiro é o primeiro item de uma obra malfeita. Um projeto que não contempla futuros ajustes de componentes ou acabamentos pode comprometer totalmente o resultado de uma obra. Economizar no eletricista, no encanador e no pedreiro pode significar curto-circuito, risco de incêndio, vazamentos de gás ou de água. Cuidado também ao comprar um imóvel barato pensando em reformá-lo. Só faça isso após consultar um engenheiro ou um arquiteto. Há casos em que os problemas de estrutura, elétrica e até de hidráulica são irreversíveis.

8. “Áreas úmidas precisam de revestimento” Vivian Coser, arquiteta da VCS Projetos

Não gosto de realizar pintura em ambientes úmidos. Nesses casos, a duração da tinta é curta e, geralmente, é necessário realizar nova pintura a curto prazo, o que acaba saindo mais caro do que utilizar revestimentos em todo o espaço. Vale a pena economizar na sofisticação dos acabamentos nas áreas de serviço, sem, porém, deixar de lado a qualidade. Pode-se optar por peças de design mais simples e de menor custo. Para o profissional de arquitetura, negociar com fornecedores e comprar maior quantidade de coisas em um mesmo lugar é uma atitude válida para economizar.

9. “Compre produtos certificados e use tinta adequada na área externa” Bianka Mugnatto, designer de interiores do escritório Interart

Não vale a pena pagar barato por produtos que não tenham certificação ou selos que garantam desempenho, qualidade e durabilidade. Na busca pela economia, muita gente acaba passando tinta látex à base de água na parte externa, se esquecendo de que, após uma chuva pesada, a pintura ficará danificada. É importante usar a tinta correta para cada ambiente, assim como prever os materiais ideais de acordo com a situação. Com o tempo, em uma região litorânea, uma luminária de ferro vai enferrujar. Embora sejam mais baratas, elas não têm a mesma resistência do alumínio.

10. “Materiais básicos devem ser de boa qualidade” Fernando Figoli, arquiteto do escritório Figoli-Ravecca

Não economize na qualidade dos produtos que pretende ter em sua obra. Isso vale desde o tijolo que vai ser usado para construir a parede, o material do mobiliário até, principalmente, os itens que ficam dentro das paredes, pisos e forros, como tubulações, material elétrico e de impermeabilização. Se forem de baixa qualidade, eles terão de ser substituídos em uma nova obra, e o custo de reposição vai ser alto. Gaste uma vez só!

Fonte: Casa e Jardim

As cores da estação: Outono

desertO outono é a estação com o clima mais fresco, noites agradáveis e tardes douradas.

A queda das folhas traz renovação e nos inspira a mudar. Aproveite a estação para renovar a sua casa também! As cores de outono da Coral são compostas por tonalidades neutras e que remetem à natureza e a esse clima aconchegante, típicos do outono. Que tal também se inspirar nas cores dessa época do ano e brindar sua casa com a beleza incomparável do entardecer dourado?

Cores não faltam e a inspiração para essa mudança está em toda a parte! As árvores nos dão um recado: é preciso deixar o velho ir e se preparar para a chegada do novo!

Fonte: Coral Tintas